Agricultura orgânica pode ajudar a reverter a mudança climática

(Foto: Reprodução)

A agricultura orgânica pode desempenhar importante papel na luta contra os efeitos das alterações climáticas e promover a biodiversidade. Esse foi o tema principal de um debate realizado pela federação de marroquinos profissionais da agricultura orgânica (conhecido pela sigla francesa FIMABIO), na COP 22.

Andre Leu, presidente da Federação Internacional de Movimentos de Agricultura Orgânica (IFOAM), destacou o potencial da agricultura orgânica no apoio ao impulso global para combater os efeitos das alterações climáticas antes de chegar ao ponto de não retorno.

“A agricultura orgânica pode ajudar a reverter a mudança climática porque pode levar o CO2 da atmosfera e armazená-lo no solo como matéria orgânica do solo”, explicou, notando que os sistemas orgânicos podem armazenar cerca de 3,5 toneladas de CO2 por hectare por ano.

Durante o evento, FIMABIO distribuído um documento denominado “Manifesto para uma Bio Marrocos e para o Suporte para uma África Bio“, que exige nomeadamente a promoção da agricultura orgânica na agenda da COP22.