Brasil propõe cooperação internacional para estimular uso de biocombustíveis

(Foto: Reprodução/ Site Ambiente Energia)

Durante a COP 22, o Brasil lançou a Plataforma do Biofuturo, um projeto que tem como objetivo promover a cooperação internacional em prol do desenvolvimento e uso de biocombustíveis, reduzindo o volume de emissões de gases de efeito estufa.

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, apresentou o projeto aos representantes dos setores públicos e privados de 19 países, entre eles a Argentina, o Canadá, os Estados Unidos, a China e a Dinamarca.

O Relator da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas (CMMC) do Senado, Fernando Bezerra Coelho, avaliou que a proposta é uma das principais contribuições do Brasil à COP 22.

“Acho que, [considerando a] adesão de mais de 20 países à plataforma demos um grande passo no sentido de transformar o etanol numa verdadeira commodity [mercadoria de baixo valor agregado, em geral em estado bruto]”, declarou o senador.

O Itamaraty referiu-se ao projeto como “um novo esforço coletivo para acelerar o desenvolvimento e a implantação de biocombustíveis avançados, nos setores mais diversos, como alternativas sustentáveis aos combustíveis fósseis” e cuja implantação será coordenada pelo Brasil.

A diminuição das emissões de gases de efeito estufa é parte das metas estabelecidas pelo Acordo de Paris, que entrou em vigor no último dia 04 e visa impedir o aumento da temperatura média do planeta em 2 ºC.

** Com informações da Agência Brasil