Desenvolvimento sustentável e a transformação da energia baseiam acordos financeiros na COP22

(Foto: Reprodução)

Nesta quinta-feira (17), os acordos assinados durante a COP22 preveem o financiamento de projetos de tratamento de águas residuais, eficiência energética, tecnologias que usam energia solar e a promoção de energias limpas na África e em países no sul.

O primeiro acordo foi firmado pela Companhia de Eletricidade e de Água Nacional (onee), a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e o Banco Alemão de Desenvolvimento (KfW), para investir na modernização da rede de tratamento de esgoto em 30 municípios, proporcionar assistência técnica, além de apoiar a implementação de campanhas de comunicação e sensibilização em matéria de higiene e proteção ambiental.

Na mesma ocasião, o Onee e o Banco Islâmico de Desenvolvimento (BID) assinaram um Memorando de Entendimento para prestar apoio aos projetos de energias renováveis na África Subsaariana e aumentar a eletricidade nos meios rurais.

Ainda foram assinados acordos para aumentar a eficiência energética e a criação de um projeto de energia solar fotovoltaica composto por unidades de montagem e uma usina de 45 megawatts, com a possibilidade de ser aumentado para 100 megawatts. Sob o mesmo acordo, um instituto superior será criado para formar técnicos sobre tecnologias de energia solar.