Brasil ganha prêmio “Fóssil do Dia” na COP 25

(Foto: Divulgação CAN)

O Brasil ganhou o primeiro prêmio “Fóssil do Dia” durante a COP 25, por culpar a sociedade civil pelas queimadas na Amazônia. A premiação da Rede Internacional de Ação Climática (CAN) é uma forma irônica de destacar os países com ações prejudiciais ao meio ambiente.

Além do Brasil, o prêmio também foi dado ao “Japão por seu contínuo vício e expansão do [consumo de] carvão, o primeiro-ministro da Austrália, Scott Morrison, por aproveitar um jogo de críquete enquanto queimadas devastavam a Austrália, negando o vínculo delas com a mudança climática”

Esse é o segundo ano consecutivo em que o presidente Jair Bolsonaro recebe o prêmio. No ano passado, quando já havia sido eleito, foi reconhecido pelos ativistas por ter se recusado a sediar a COP no Brasil.

No Brasil, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, também ganhou um prêmio similar em outubro. Durante uma audiência na Câmara dos Deputados, Salles recebeu o “Prêmio de Exterminador do Futuro” de um protestante de 17 anos dos Jovens pelo Clima.

O “prêmio” foi um protesto contra o desmatamento acelerado do país. Para os jovens, o ministro é um dos maiores responsáveis pela crise ambiental no país

** Com informações do G1