Brasil recebe Prêmio Fóssil Colossal no último dia da COP 25

(Foto: Reprodução/TV Globo)

O governo brasileiro recebeu o “Fóssil Colossal” ou “Fóssil do Ano”, prêmio irônico da Climate Action Network (CAN), entidade que reúne mais de 1.300 organizações da sociedade civil, pelas medidas concedidas retrocessos ambientais.

Esta é a primeira vez que o Brasil recebe a “maior honraria” desde que o prêmio começou a ser distribuído nas Conferências do Clima há 15 anos.

“O vencedor do fóssil colossal pode não ser uma surpresa para muitos. Sim, existe um país que realmente superou os outros ao destruir o clima concretamente no terreno e nas negociações, atacando e matando as pessoas que estão protegendo ecossistemas únicos: os indígenas”, justificam as organizações.

Segundo a CAN, o governo Bolsonaro “matou políticas públicas ambientais”, que favoreceram o aumento do desmatamento e das invasões de terra.

“Jair Bolsonaro é uma bomba de carbono ambulante que, sem dúvida, merece essa grande conquista, o Fóssil Colossal”, diz.

Durante a COP 25, o Brasil já havia recebido o “fóssil do dia” duas vezes. No dia 03 de dezembro, o governo ganhou o prêmio “por culpar a sociedade civil pelas queimadas na Amazônia”. E no dia 11, “por legitimar a grilagem de terras e a anistia do desmatamento”.

** Com informações do Estadão