Atletas olímpicos participam de campanha contra exploração sexual infantil

"O seu silêncio não vai protegê-los. Mas sim a sua voz" (Foto: Divulgação)

Com as Olimpíadas chegando, a exploração de crianças merece atenção redobrada. Apesar de leis, que garantem a proteção contra abuso e a exploração sexual, estarem em vigor, este comportamento ainda é um problema grave no Brasil, principalmente quando tem turistas internacionais envolvidos.

De acordo com um levantamento realizado pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), ocorrem no Brasil, aproximadamente, 100 mil casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes por ano. Porém menos de 20% desses casos chegam ao conhecimento das autoridades. Dados divulgados pelo Observatório da Criança e do Adolescente da Abrinq mostraram que cerca de 897 mil crianças entre 5 e 14 anos trabalhavam em 2014.

Para conscientizar e divulgar os mecanismos de proteção às crianças brasileiras a turistas internacionais durante as Olimpíadas, alguns dos grandes nomes do esporte internacional se uniram no novo filme da campanha “It’s a Penalty”.

No vídeo, que será transmitido em 10 companhias aéreas internacionais e em hotéis em mais de 120 países, atletas como Usain Bolt, a campeã olímpica Denise Lewis OBE, o campeão paraolímpico Tanni Grey-Thompson e o jogador de futebol David Luiz pedem que as pessoas denunciem qualquer suspeita de abuso ou exploração através do Disque 100.

“Eu tenho trabalhado com crianças em situações de rua no Brasil há 25 anos e esta campanha tem especial importância à frente do Rio 2016. Estamos muito orgulhosos de ter o apoio de personalidades como Usain Bolt, assim como outros(as) atletas internacionais para sensibilizar quanto a importância de proteger as crianças da exploração comercial e do abuso”, afirma a fundadora da campanha Sara de Carvalho.

Lançada em 2014 para a Copa do Mundo, a campanha “It’s a Penalty” usa grandes eventos esportivos como uma plataforma para proteger crianças da exploração e do abuso. Apenas durante a copa, a iniciativa atingiu mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo e houve mais de 11 mil chamadas para o disque 100 com denúncias de exploração infantil.

Neste ano, a campanha integra o “Abraça Sustentabilidade – Rio 2016”, programa de proteção à criança organizada pelo Comitê Organizador Rio 2016. Para o Diretor Executivo de Comunicação e Engajamento Rio 2016, Mario Andrada, a ação é importante para o país porque “quando pensamos sobre o legado, pensamos sobre o futuro. Não há nenhum futuro se formos incapazes de proteger nossas crianças, pois elas são o nosso futuro”.

Para saber mais sobre a iniciativa, acesse: www.itsapenalty.org

E lembre-se! Em caso de suspeita de abuso ou exploração sexual infantil, denuncie! Disque 100.

** Com informações do Ministério Público Federal e da assessoria de imprensa