08 de agosto: Dia Nacional de Combate ao Colesterol

(Foto: Freepik)

Hoje é um dia de alerta e prevenção ao colesterol.

Produzido pelo organismo e presente em vários alimentos, o colesterol é uma gordura necessária para o organismo exercer determinadas funções, sendo classificado em: HDL (Lipoproteína de alta densidade) e LDL (Lipoproteína de baixa densidade).

Conhecido como “colesterol bom”, o HDL retira o excesso de gordura das artérias, impedindo que ela se acumule nos vasos sanguíneos. Já o LDL, o “colesterol ruim” faz o processo inverso: conduz e deposita a substância nas paredes das artérias para proteger os vasos.

Porém o índice elevado do LDL é um dos principais fatores que causam doenças cardíacas. Com o acúmulo de placas de gordura na parede dos vasos, o fluxo de sangue é obstruído, podendo causar o infarto, o acidente vascular cerebral (AVC), entre outros problemas de saúde.

Quando os índices de HDL e o LDL estão equilibrados, o colesterol auxilia na produção de hormônios, como os sexuais e o cortisol, participam da síntese da vitamina D – que ajuda na fixação do cálcio nos ossos –, regula a fluidez das membranas celulares e participa da síntese dos ácidos biliares, utilizados na digestão das gorduras.

Apesar da sua importância para a saúde e os danos que o colesterol pode causar, poucos brasileiros sabem informar como estão os seus índices, revelou um estudo feito pelo Instituto Ipsos para o Departamento de Aterosclerose da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). De acordo com a pesquisa, 67% dos entrevistados não sabiam quais são as suas taxas de colesterol.

Segundo o cardiologista da Clinica Fares Valdir Schwerz, além da falta de conhecimento, os mitos sobre o assunto dificultam a sua prevenção. Um dos mais conhecidos é que o colesterol é uma doença de idosos, o que não é verdade. Em 2015, 20% dos casos foram diagnosticados em crianças e adolescentes, com idade entre 2 e 19 anos, informou a SBC.

“Ninguém morre de colesterol alto, mas sim do que ele provoca. O colesterol alto é uma alteração crônica e o seu tratamento deve ser indicado por um médico de sua confiança e mantido por toda vida, aliado a cuidados com alimentação saudável e a prática de exercícios”, explica Schwerz.

A melhor maneira para evitar o aumento do colesterol é ter bons hábitos de saúde, como se alimentar corretamente, praticar atividades físicas, não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.