Dia da Sobrecarga da Terra atrasa três semanas em 2020

(Foto: Divulgação Akatu)

O Dia de Sobrecarga da Terra, data que marca o uso dos recursos naturais e serviços ecossistêmicos mais do que o planeta é capaz de regenerar, acontece neste sábado (22), com um atraso de três semanas em relação a 2019, quando ocorreu no dia 29 de julho.

A pandemia de Covid-19 foi responsável pelo atraso da data em 2020, já que forçou a humanidade a desacelerar seu ritmo de maneira abrupta.

Chamada de Dia de Sobrecarga da Terra, a data acontece cada vez mais cedo desde a década de 1970, quando o planeta entrou em sobrecarga. Desde o ano 2000, a sobrecarga dobrou. Em 2009, o dia caiu em 06 de setembro; em 2016, no dia 08 de agosto. No ano passado, o planeta chegou a sua data limite três dias antes do que em 2018 e o mais cedo em toda a história.

Segundo a ONG Global Footprint Network (GFN), para atender, atualmente, a demanda da população global com os níveis atuais de consumo, seria necessário 1,7 planeta Terra. A organização estima que 60% da pegada ecológica da humanidade é causada pela emissão de carbono.

O Instituto Akatu lista quatro dicas de como contribuir e diminuir a demanda por bens naturais do planeta a partir das escolhas de consumo:

  • Reduzir o consumo de carne vermelha: A pecuária global é responsável por pelo menos 9% das emissões de gases de efeito estufa derivadas de atividades humanas. Se toda a população mundial reduzir pela metade o consumo médio anual de carne, o Dia de Sobrecarga da Terra será adiado em 5 dias
  • Reduzir o desperdício de alimentos: Pelo menos um terço de toda a comida produzida no mundo é perdida ou desperdiçada, o que resulta em 9% da pegada ecológica global. Se reduzirmos pela metade a perda e o desperdício de alimentos no mundo, o Dia de Sobrecarga da Terra será adiado em 11 dias;
  • Colaborar com a natureza: plantar uma árvore, cultivar um jardim ou ser voluntário em uma organização de conservação natural. Se reflorestarmos 350 milhões de hectares de floresta (área similar à Índia), o Dia de Sobrecarga da Terra será adiado em 8 dias;
  • Investir em Energias Renováveis: A pegada de carbono compõe 57% da pegada ecológica da humanidade, portanto, é imprescindível eliminar os combustíveis fósseis, cuja queima é a principal fonte de emissão de gases de efeito estufa. Você pode contribuir pressionando governos e empresas para seguirem este caminho. Se reduzirmos pela metade as emissões de gases de efeito estufa da pegada ecológica da humanidade, o Dia de Sobrecarga da Terra será adiado em 93 dias.

No site footprintcalculator.org, é possível calcular o impacto que os seus hábitos causam no planeta através de informações, como o quanto de carne você consome, se a comida é processada, entre outros.