Hoje é Dia Mundial de Luta contra o Tabaco

(Foto: Pixabay)

Comemora-se nesta quarta-feira (31), o Dia Mundial de Luta Contra o Tabaco. Criada em 1987 pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a data também chamada de “Dia Mundial Sem Tabaco” ou “Dia Contra o Cigarro” alerta sobre os danos causados pelo tabagismo e tem por objetivo mostrar como a sociedade é beneficiada sem o uso do produto.

Neste ano, a campanha tem como tema “Tabaco: uma ameaça ao desenvolvimento”, para demonstrar como a indústria do tabaco ameaça o desenvolvimento sustentável no mundo e qual o impacto causado na saúde e no bem-estar econômico dos cidadãos.

De acordo com dados da OMS, o tabagismo custa ao mundo US$ 1 trilhão por ano, gasto com tratamentos de saúde e pela perda de produtividade. Além disso, o cigarro causa uma em cada dez mortes no planeta, totalizando 6 milhões de óbitos por ano.

Um estudo realizado pela Bill & Melinda Gates Foundation e pela Bloomberg Philanthropies constatou que o Brasil é o oitavo país com maior número de fumantes, sendo 7,1 milhões de mulheres e 11,1 milhões de homens.

Porém o número de pessoas adeptas ao tabaco está diminuindo. Segundo o levantamento, o Brasil é um dos países que mais conseguiu ajudar as pessoas a pararem de fumar, passando de 29% para 12% o número de homens que fumam e de 19% a 8% entre as mulheres.

Para que os países acelerem os seus esforços para controlar o tabagismo, a Organização Mundial da Saúde propõe medidas que devem ser tomadas, tanto pelo governo, quanto pela sociedade, para promover a saúde e o desenvolvimento.

O controle do tabagismo é visto pelas organizações mundiais como uma forma efetiva de alcançar a meta 3.4 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). O objetivo visa reduzir em um terço as mortes prematuras causadas por doenças crônicas não-transmissíveis até 2030.