Hoje é Dia Nacional da Alimentação na Escola

(Foto: Alan Azevedo/ Greenpeace)

Nesta sexta-feira (21), é celebrado o Dia Nacional da Alimentação na Escola. A data visa chamar a atenção da sociedade sobre a importância de estimular bons hábitos alimentares para crianças e jovens.

Ter uma boa alimentação é fundamental para o desenvolvimento da capacidade cognitiva dos alunos, ajudando no seu rendimento e proporcionando uma qualidade de vida melhor ao aumentar a qualidade do sono, da capacidade respiratória e a prevenção do aparecimento de doenças cardiovasculares, por exemplo.

Para auxiliar a promoção de hábitos infantis saudáveis, o governo criou o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Implantado em 1955, o Pnae atende alunos de toda a educação básica em escolas públicas, filantrópicas e em entidades comunitárias, por meio de ações de educação alimentar e nutricional.

Desde o ano passado, alimentos orgânicos estão sendo introduzidos nas merendas escolares. São Paulo foi a primeira a priorizar o uso destes alimentos por meio da Lei nº 16.140. O decreto torna obrigatória a inclusão de alimentos orgânicos ou de base ecológica na merenda, principalmente os oriundos da agricultura familiar, no sistema municipal de ensino da capital paulista. Segundo a coordenadora da campanha de agricultura do Greenpeace Brasil, Gabriela Vuolo, são mais de 1 milhão de merendas, por dia, apenas na rede de ensino público do município.

No Rio, a merenda de mais de 30 mil crianças foi beneficiada pelo projeto Alimentação Escolar Saudável, que substituiu alimentos como batata frita e refrigerante por verduras, legumes e frutas em colégios de cinco municípios. A mudança incluiu mais de 18 toneladas de orgânicos no cardápio e, consequentemente, reduziu em mais de 11 toneladas de alimentos processados e embutidos.

Já Porto Alegre se tornou a segunda capital do país que aderiu as merendas saudáveis com a sanção do Projeto de Lei 12.125 no final de setembro. Segundo o decreto, a inclusão alimentos orgânicos pela rede municipal de ensino é obrigatória.