Hoje é Dia Nacional da Conservação do Solo

solo-plantar
(Foto: Freepik)

Comemora-se neste sábado, 15 de abril, o Dia Nacional da Conservação do Solo. Oficializada pelo decreto de lei nº 7.876, a data foi criada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e tem como objetivo conscientizar a população sobre o uso correto do solo.

Segundo relatório da FAO, 33% dos solos no mundo estão degradados por erosão, salinização, compactação, acidificação e contaminação. Na América Latina, cerca de 50% dos solos estão sofrendo algum tipo de degradação. No Brasil, os principais problemas encontrados são: erosão, perda de carbono orgânico e desequilíbrio de nutrientes, além da salinização, poluição e acidificação.

O estudo da organização também constatou outros prejuízos, como selamento da terra – que agrava as enchentes – e perda de fertilidade.

O solo desempenha diversas funções importantes para a sobrevivência do planeta. Quando gerido de forma sustentável, gera nutrientes para as plantas, produz o nosso alimento, e ainda ajuda no combate ao aquecimento global, sequestrando carbono e outros gases de efeito estufa.

“A perda de solos produtivos prejudica gravemente a produção de alimentos e a segurança alimentar, amplifica a volatilidade dos preços dos alimentos e, potencialmente, mergulha milhões de pessoas à fome e à pobreza”, disse José Graziano da Silva, Diretor Geral da FAO.

Por isso, qualquer tipo de deposição, descarga, infiltração, acumulação ou enterramento de substâncias e produtos poluentes, em estado líquido, gasoso ou sólido, nos solos e subsolos deve ser combatido.

** Com informações da Embrapa