Campo Grande sanciona Plano Municipal de Agricultura Urbana

(Foto: Freepik)

A Prefeitura de Campo Grande sancionou o Plano Municipal de Agricultura Urbana, que promoverá práticas agroecológicas na cidade, para atender pessoas em situação de risco e ou vulnerabilidade social. A lei será regulamentada pelo Poder Executivo.

O plano envolve diretamente as hortas, a produção, o agroextrativismo sustentável, a coleta, a transformação e a prestação de serviços de forma segura no perímetro urbano.

De acordo com o plano, as práticas deverão contemplar a melhoria das condições nutricionais e de saúde, de lazer, de interação comunitária, educação ambiental e patrimonial, geração de emprego e renda também estão pautados no projeto.

Com a lei, a expectativa é ampliar a segurança alimentar, estimular a produção e consumo de hortaliças, leguminosas, tubérculos, raízes, Plantas Alimentares Não Convencionais (PANCs) e frutas. Além de abranger melhores condições econômicas e de geração de renda de agricultores familiares urbanos.

O município também criou o Programa Desperdício Zero, para transformar as sobras da merenda escolar em adubo nas unidades da Rede Municipal de Educação (REME). O programa incentivará a formação das hortas comunitárias nas Escolas Municipais Infantis (EMEI).