Florianópolis sanciona lei inédita de compostagem

(Foto: Pixabay)

O prefeito de Florianópolis (SC), Gean Marques Loureiro, sancionou uma lei que obriga a destinação de resíduos sólidos orgânicos através da reciclagem e compostagem.

De acordo com a nova lei, fica proibida a destinação desses resíduos orgânicos aos aterros sanitários e à incineração no município.

O texto ainda estipula que devem ser dados incentivos à compostagem doméstica, comunitária e viabilizados sistemas de coleta domiciliar.

Esta é a primeira lei no Brasil que permite o governo municipal a destinar áreas de sua propriedade para compostagem.

Atualmente, Florianópolis gera 500 toneladas de resíduos secos urbanos e cerca de 37% são orgânicos, segundo o Plano Municipal de Coleta Seletiva (PMCS).

** Com informações da Folha de S.Paulo