Política Nacional de Redução de Agrotóxicos será votada depois do feriado

(Foto: FAO)

Os deputados contrários a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNARA) obstruíram os trabalhos e conseguiram adiar a votação para o próximo dia 21.

A PNARA propõe a criação de zonas de uso restrito e até livres de agrotóxicos, como áreas próximas a escolas e residências;  proíbe o uso de produtos considerados extremamente tóxicos, prevê a revalidação dos registros a cada dez anos, entre outras medidas.

O deputado Valdir Colatto apresentou um voto separado e propôs a criação de uma lei que ofereça incentivos para reduzir o uso de agrotóxicos, mas sem proibição parcial, por ser inviável substituir os produtos químicos pela agroecologia.

“Quando vamos ao mercado, escolhemos um tomate lisinho, uma fruta que não tenha furo de bichinho, de praga. Mas isso não é possível com agricultura orgânica porque os insetos atacam”, afirmou o deputado.

Para o deputado Sarney Filho, o Brasil poderá perder competitividade se continuar usando os agrotóxicos sem uma política mais efetiva. “Se amanhã os concorrentes dos nossos produtos disserem que no Brasil não há controle sobre agrotóxicos, aí é que vai ter problema para a exportação. É questão de saúde pública”.

** Com informações da Agência Câmara de Notícias