Ações climática urgentes poderiam gerar US$26 trilhões em recursos até 2030

(Foto: Pixabay)

Se os governos investissem em uma ação de grande impacto contra a mudança climática poderiam gerar pelo menos US$ 26 trilhões até 2030, em comparação com a economia convencional, segundo novo relatório da Comissão Global sobre Economia e Clima.

O Relatório destaca as oportunidades em cinco sistemas econômicos principais: energia, cidades, alimentos e uso da terra, água e indústria.

Os benefícios incluem: a geração de mais de 65 milhões de novos empregos de baixa emissão de carbono, o equivalente a todas as forças de trabalho atuais do Reino Unido e do Egito juntas; evitar mais de 700.000 mortes prematuras por poluição do ar em 2030; e gerar cerca de US$ 2,8 trilhões em receitas governamentais por ano em 2030.

A Comissão Global ainda pede que governos, empresas e líderes financeiros priorizem com urgência ações em quatro frentes nos próximos 2 a 3 anos:

  • Aumentar os esforços de precificação de carbono e passar a divulgar obrigatoriamente os riscos financeiros relacionados ao clima;
  • Acelerar o investimento em infraestrutura sustentável;
  • Aproveitar o poder do setor privado e desencadear a inovação;
  • Construir uma abordagem centrada nas pessoas que compartilhe os ganhos de forma equitativa e garanta que a transição seja justa.

“O objetivo deste Relatório é demonstrar como acelerar a mudança para esse novo caminho de crescimento”, disse Helen Mountford, Diretora de Programa da Nova Economia Climática e principal autora do Relatório. “Apresenta os benefícios de fazê-lo, os desafios futuros e os claros aceleradores ou ações, que podem ser acionados para colher plenamente as recompensas de um crescimento mais forte, mais limpo e mais equitativo.”