Governo Temer defende permanência do Brasil no Acordo de Paris

(Foto: Mark Garten/ ONU)

A comitiva do governo Temer pretende defender a atual agenda ambiental do Brasil em pauta durante a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 24), que tem início no próximo dia 03.

A permanência do Brasil no Acordo de Paris se tornou uma das questões centrais do evento da ONU, após o presidente eleito Jair Bolsonaro afirmar que vai tirar o país do tratado climático.

O secretário de Mudanças do Clima e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, Thiago Mendes, ressalta que a ratificação do país ao acordo virou lei e não será simples fazer mudanças.

“O Acordo de Paris foi ratificado de forma unânime pelo nosso Congresso. A partir do momento em que há a ratificação do Acordo, se torna uma lei brasileira. Ou seja, a gente trabalha com a lógica de que essa é uma política de Estado e não política de governo. Qualquer modificação desse posicionamento precisa ser novamente renegociado no Congresso”, explica.

O Acordo de Paris foi criado na COP 21, em 2015. Neste ano, a conferência pretende determinar como e de que forma os países signatários vão atuar para conter o aumento da temperatura global e aprovar o Livro de Regras, que estabelece prazos e detalhes dos compromissos firmados pelos países.

Jair Bolsonaro disse que defende a soberania da Amazônia com reconhecimento do tratado.

** Com informações da CBN