Agronegócio e ONGs se unem em defesa da Amazônia

(Foto: Unsplash)

Onze entidades brasileiras, incluindo o grupo de carne bovina Abiec e o Imazon, assinaram um manifesto em que exigem ações do governo federal, como o fim do desmatamento em terras públicas.

O documento também exige a proteção de áreas de conservação e a criação de uma força-tarefa do Ministério da Justiça para resolver conflitos por terras públicas de floresta.

A proteção da Amazônia é vista como vital para o combate às mudanças climáticas. Aproximadamente 60% da Amazônia está no Brasil.

Para Marcello Brito, presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), algo deve ser feito para evitar danos ao setor agrícola do país, como represália aos incêndios na Amazônia.

Segundo o Ipam, dos 45.256 focos de fogo registrados no bioma Amazônico de janeiro ao final de agosto, 33% foram verificados em propriedades privadas, que cobrem 18% da área amazônica.

** Com informações da Reuters