Amazônia irá sofrer com desmatamento e seca

(Foto: Mileniusz Spanowicz/WCS)

A Floresta Amazônica poderá enfrentar um círculo vicioso de seca e desmatamento provocado pela ação humana e a redução das chuvas na região. É o que revela um estudo publicado nesta segunda-feira (13).

Elaborado pelo Instituto de Pesquisa Climática de Potsdam (PIK), o estudo foi baseado em uma análise dos fluxos de água e mostra a relação entre o desmatamento e a seca.

“Por um lado sabemos que a redução de precipitações aumenta o risco de desmatamento e, por outro, este desflorestamento pode intensificar a seca na região. Por isso, quanto maior a seca, menor a floresta, e quanto menor a floresta, maior a seca. E assim sucessivamente. As consequências deste círculo vicioso entre as plantas e a atmosfera que as rodeia não estão claras”, afirmou a cientista Delphine Clara Zemp, líder do estudo.

Embora a média de chuvas não varie drasticamente, a extensão das secas afetará a região, transformando a Amazônia em uma Savana – tipo de vegetação formada por gramíneas e presença espalhada de árvores de pequeno porte e arbustos.

Segundo o coautor do estudo Henrique Barbosa, da Universidade de São Paulo (USP), o ciclo de água na Amazônia é extremamente suscetível às mudanças ambientais.

“A ação humana está impondo perturbações maciças no Amazonas, pela poda de árvores e pelos gases do efeito estufa que reduzem a umidade e as precipitações, e acaba afetando até as partes inexploradas da floresta”, explicou Barbosa.

O estudo também prevê que a diversidade de vegetação amazônica pode fazer com que a floresta resista à degradação ambiental e a biodiversidade haja como um elemento estabilizador do sistema terrestre.

** Com informações do G1