Análise

China divulga relatório sobre as 100 principais áreas de pantanais do mundo através de sensoriamento remoto

O governo chinês dvulgou um relatório sobre a detecção do ambiente ecológico global através de sensoriamento remoto que aponta que os cem principais pantanais do mundo sofrem pressões ambientais. O pantanal é de extrema importância para proteger a biodiversidade. Mudanças para campo de cultivo ou tanques de peixes causará grandes prejuízos no futuro.

Esta é a primeira vez que o  relatório chinês inclui índices do complexo do pantanal. Segundo o diretor do Centro da Ciência sobre o Sistema Terrestre, da Universidade Tsinghua, Gong Peng, “os dados do sensoriamento remoto indicam que 20% das áreas do pantanal no mundo sofrem grande pressão de deterioração ambiental. A percentagem na China é de 30%. Ou seja, a situação no nosso país está pior do que o nível mundial. Por exemplo, há uma redução da área do pantanal no Nordeste.

O trabalho torna-se mais fácil, já que a China possui  tecnologia pra coletar dados de satélites. Além do pantanal, o relatório foca  temas como “produção de cereais e óleos”, “terra africana” e “situação do ambiente ecológico da região China-Asean”. Organizações ou governos necessitam dos dados básicos sobre o ambiente ecológico para tomar decisões e elaborar políticas públicas.

A produção mundial de milho, arroz, trigo e soja em 2014 atingiu os 2,76 bilhões de toneladas, um aumento de 1,2% em relação ao ano anterior. Para os especialistas chineses, a revelação desses dados ajuda a aumentar a transparência das informações em relação à produção agrícola global.

Fonte: CRI Online