Banco Mundial coordena iniciativa de proteção a Amazônia

(Foto: Reprodução/ Wikimedia)

O Banco Mundial investirá US$ 113 milhões no Programa Paisagens Sustentáveis da Amazônia, para proteger a maior floresta tropical contínua do mundo, em cinco projetos, sendo um no Brasil, dois na Colômbia e dois no Peru.

Os três países representam 83% da Bacia Amazônica e, nos próximos anos, deve se estender aos outros seis países. O Brasil leva US$ 60 milhões, quase metade da verba liberada.

Uma parte do investimento será destinada ao Programa Áreas Protegidas da Amazônia (ARPA), que visa conservar o bioma, apoiar pequenos produtores rurais na implementação do Código Florestal e aprimorar o trabalho feito pelo governo.

“Com tudo isso, o Brasil contribuirá para a implementação dos compromissos do Acordo de Paris, que busca limitar o aumento da temperatura global a 1,5 graus Celsius acima dos níveis pré-industriais”, afirma Adriana Moreira, do Banco Mundial, coordenadora do ARPA e do programa regional Paisagens Sustentáveis da Amazônia.

O restante do investimento é para a expansão internacional do trabalho da ARPA, que conecta diferentes países e estimula os governantes a pensar de forma integral a Bacia Amazônica e a sua biodiversidade.

** com informações da ONU