Barragem em Brumadinho impactou o equivalente a 125 campos de futebol

(Foto: Corpo de Bombeiros/ Divulgação)

Análise do WWF-Brasil revela que, aproximadamente, 125 hectares de florestas, o equivalente a 125 campos de futebol, foram perdidos com o rompimento da barragem de Brumadinho (MG).

O levantamento foi feito com base em no cruzamento de dados do Projeto de Mapeamento Anual da Cobertura e Uso do Solo do Brasil (MapBiomas) de 2017 e imagens de satélite divulgadas pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, Defesa Civil Nacional e International Charter Space & Major Disasters.

A área de impacto é a transição florestal da Mata Atlântica para o Cerrado. A perda de habitat fragmentou as florestas e dificultou a conectividade dessas áreas.

Nos trechos do Rio Paranopeba mais afetadas pela lama, o rio deixa de correr e as espécies aquáticas não conseguem sobreviver.

Na última quarta (30), a Vale apresentou ao Ministério Público e aos órgãos ambientais um plano para conter os rejeitos que vazaram.

Mesmo que a mineradora retire a lama, “sedimentos mais finos continuarão sendo carreados pelo rio e não é possível afirmar como e quando se dará a diluição desses sedimentos”, afirma a WWF.

Os moradores devem manter uma distância de 100 metros das margens do rio, que já está impróprio para consumo em 20 dos 35 municípios na sua extensão.

Até o momento, o rompimento da barragem de Brumadinho deixou 110 mortos e 238 desparecidos. Dos 110 mortos confirmados, 71 foram identificados. Até agora, 394 pessoas foram localizadas.

** Com informações do WWF-Brasil e UOL