Como é construída uma barragem de rejeitos?

A Barragem do Germano, em primeiro plano, e o que restou do Fundão: para promotor, Samarco fez reparos comparados a remendos, 'que tornaram comprometidas as condições de segurança' (foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

O que é uma barragem de rejeitos?

No trabalho de Maxwell na PUC –Rio, uma definição para entender:

Uma barragem de rejeito é uma estrutura de terra construída para armazenar resíduos de mineração, os quais são definidos como a fração estéril produzida pelo beneficiamento de minérios, em um processo mecânico e/ou químico que divide o mineral bruto em concentrado e rejeito. O rejeito é um material que não possui maior valor econômico, mas para salvaguardas ambientais deve ser devidamente armazenado.

Métodos de construção das barragens

No estudo “Técnicas para a disposição de rejeitos de minério de ferro” de  Djanira Alexandra Monteiro dos Santos, Adilson Curi e José Margarida da Silva Professor Adjunto, todos da Escola de Minas da Universidade Federal de Ouro Preto, explicam:

Podem ser empregados três métodos para a construção de barragens de rejeito alteadas com o próprio rejeito (figura 1): 4 1) Método de alteamento à montante 2) Método de alteamento à jusante 3) Método da linha de centro Para os três casos, inicialmente é feito um dique de partida com material de empréstimo e ao longo do tempo são construídos os alteamentos. Os rejeitos são lançados ao longo da crista do dique por ciclones ou por series de pequenas tubulações, para que haja uma formação uniforme da praia. A sedimentação das partículas dá-se em função do seu tamanho e densidade, isto é, as partículas mais finas e leves ficam em suspensão e transportam-se para o centro da barragem, e as partículas mais grossas e pesadas sedimentam-se rapidamente mais próximo do dique. A diferença entre estes métodos está na direção do alteamento em relação ao dique inicial. Alteamento a montante Alteamento a jusante Alteamento por linha de centro Figura 1 – Métodos construtivos de barragens de rejeito (Araújo, 2006) Nos métodos a jusante e por linha de centro usam-se normalmente ciclones, cujo underflow (material de maior granulometria) é empregue na construção dos alteamentos e o overflow (finos) é depositado no dique. Os rejeitos são depositados pela técnica de aterro hidráulico, que quando aplicada ao alteamento a montante facilita a execução da barragem tornando este método mais económico e por esta razão, o mais utilizado pelas mineradoras. Entretanto, neste método não é possível a implantação de drenagem interna, o que pode levar a instabilidade e piping da estrutura, caso haja infiltração de água no talude. Como alternativa para solucionar este problema tem sido empregado o método de alteamento por linha de centro que garante um controle geotécnico maior às barragens.

imagem de estudo UFOP
imagem de estudo UFOP

O jornal O Estado de São Paulo ilustrou bem como são as barragens.

Barragem estadão