Órgãos públicos pedem bloqueio de R$26,7 bilhões da Vale

Imagem do rompimento da barragem em Brumadinho (Foto: Divulgação Corpo de Bombeiros)

O governo de Minas Gerais, o Ministério Público (MP), a Advocacia-Geral da União (AGU) e outros órgãos pediram na justiça o bloqueio de até R$26,68 bilhões em contas da Vale, por danos socioeconômicos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho.

De acordo com o documento, o valor será destinado para pagar as indenizações pelas perdas econômicas geradas pelo desastre e também por danos morais coletivos e sociais. O pedido de bloqueio tem como base estudo da Fundação João Pinheiro sobre os impactos da tragédia.

Os procuradores estimam que os danos morais e coletivos equivalem a R$28 bilhões, para os quais a petição requer indenização ou compensação. “Este valor corresponde ao lucro líquido distribuído aos acionistas em 2018, montante que poderia ter sido aplicado na garantia da segurança das barragens”, defendeu o MP-MG, em nota.