Samarco não pagou nenhuma multa do Ibama pelo desastre em Mariana

(Foto: Rogério Alves/ TV Senado)

A Samarco, que tem a Vale como acionista, não pagou nenhuma das 25 multas aplicadas pelo Ibama, que somam R$350,7 milhões, mais de três anos após o rompimento da barragem em Mariana, que deixou 19 mortos e danos incalculáveis ao meio ambiente.

De acordo com o Ibama, a mineradora “insiste em recorrer” das multas, mesmo com todas as penalidades confirmadas administrativamente, “buscando afastar  responsabilidade pelo desastre”.

Procurada pela reportagem, a Samarco  diz que “há aspectos jurídicos em análise”, típicas ações protelatórias. E informou  que pagou R$ 5,2 bilhões em reparação dos impactos causados pelo rompimento da barragem. Só pagou   multa de R$45 milhões aplicada pela Secretaria  de Meio Ambiente de Minas Gerais.

** Com informações do G1