Brasil perdeu 8,3% da vegetação natural em 18 anos

Ibama flagra caminhão transportando madeira ilegal (Foto: Vinícius Mendonça - Ascom/ Ibama/ @alguns direitos reservados)

O Brasil perdeu cerca de 490 mil km² de vegetação natural entre os anos de 2000 e 2018, o equivalente a 8,34% da sua vegetação natural ou quase o dobro de todo o território do estado de São Paulo, revelou um levantamento divulgado pelo instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A pesquisa pretende mensurar o capital natural do país para desenvolver indicadores ambientais que possam ser incorporados ao cálculo do Produto Interno Bruto (PIB).

Segundo o IBGE, a Amazônia e o Cerrado foram os biomas com maior área desmatada. A Floresta Amazônica perdeu cerca de 270 mil km², seguida pelo Cerrado, onde foram desmatados 152,7 mil km², Caatinga (35.267 km²), Pampa (16.161 km²), Mata Atlântica (13.822 km²) e o Pantanal (2.109 km²).

O levantamento ainda constatou que houve uma desaceleração no desmatamento de vegetação nativa durante o período analisado. A maior desaceleração ocorreu na Mata Atlântica, que passou de 8.793 km² (entre 2000 e 2010) para 577 km² (entre 2016 e 2018).

O desmatamento de 208,4 mil km², cerca de 43% da vegetação perdida, foi impulsionado pela criação de áreas de pastagem e para plantio.