Brasil preservou 84% da Amazônia por mérito, diz ministro

(Foto: Gilberto Soares/ MMA)

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que o Brasil preservou 84% pelo seu mérito próprio e continua defendendo a floresta.

Em coletiva, Salles ressaltou que na próxima Assembleia Geral da ONU, o Brasil estará aberto para receber recursos financeiros internacionais, como os criados por ocasião do Acordo de Paris e do Protocolo de Quioto.

O ministro do Meio Ambiente disse ainda que as atitudes do governo contra o desmatamento ilegal da Amazônia passam pela modernização do decreto de conversão de multas. 

Em relação às queimadas na Amazônia, Salles disse que o governo federal tomou todas as atitudes possíveis para conter os focos e que “a tendência já é de controle”.

Segundo o sistema de monitoramento de focos ativos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram registrados 4.935 focos de queimadas na Amazônia nos primeiros oito dias do mês de setembro.

** Com informações da Agência Brasil