Brasil é um dos 100 países mais impactados pelo clima

(Foto: Pixabay)

O Brasil foi o 79º país mais impactado por eventos climáticos extremos, como tempestades e ciclones tropicais, em 2017, 10 posições acima do último ranking Índice Global de Risco Climático, realizado pela Germanwatch.

Entre 1998 e 2017, o clima causou a morte de mais de 145 mil pessoas no Brasil. Apenas no ano passado, foram, no mínimo, 30 óbitos e estima-se que em 20 anos, a média anual de custos financeiros será superior a US$1,7 milhão.

O levantamento aponta que oito em cada dez nações afetadas pelo clima estão em desenvolvimento ou são pobres. Porto Rico, Honduras e Mianmar foram os países mais afetados nos últimos 20 anos.

Neste período, mais de 526 mil mortes no mundo foram diretamente ligadas a mais de 11.500 eventos climáticos extremos. Os danos econômicos foram de, aproximadamente, US$ 3,47 trilhões.

“A proteção climática efetiva, assim como o aumento da resiliência, também é do interesse desses países. Por exemplo, os Estados Unidos ocupam o 12º lugar no índice de 2017, com 389 fatalidades e US$ 173,8 bilhões em perdas causada por condições meteorológicas extremas em 2017”, afirma David Eckstein, principal autor do índice.