Justiça europeia apoia decisão sobre mudança climática

(Foto: Unsplash)

Um tribunal em Haia, na Holanda, decidiu favoravelmente pela ação contra o governo federal, e exige que a administração reduza as emissões em, no mínimo, 25% até 2020.

Os juízes dos tribunais de recursos consideraram que a gravidade e o alcance da crise climática exigem reduções nas emissões de gases de efeito estufa em mais de 25%, em relação aos níveis de 1990.

“A mudança climática é um grave perigo. Qualquer adiamento da redução de emissões exacerba os riscos da mudança climática. O governo holandês não pode se esconder atrás das emissões de outros países. Tem um dever independente de reduzir as emissões do seu próprio território”, declarou o juiz Tan de Sonnaville.

A medida torna os planos mais ambiciosos. Antes era cortar entre 14% a 17% das emissões até 2020 e reduzir em 49% até 2030.

Independente de uma possível apelação, o The Guardian apurou junto ao porta-voz do Ministério de Assuntos Econômicos e Clima da Holanda, Paul van der Zanden, que “O governo está totalmente comprometido em executar esse veredicto”.