Seis desastres climáticos simultâneos podem acontecer até 2100

Imagem de satélite do Furacão Irma (CIRA/RAMMB/ NOAA)

Até o fim do século, seis crises climáticas simultâneas, como incêndios florestais, ondas de calor e escassez de água potável, podem acontecer, aponta novo estudo publicado na revista Nature, que faz uma revisão de mais de 3 mil pesquisas e analisa como a mudança climática intensifica os riscos de desastres.

Segundo os pesquisadores, as principais áreas afetadas serão nas regiões tropicais, como a costa atlântica da América do Sul e da América Central, e se as emissões de gases de efeito estufa não forem contidas, a projeção do impacto das mudanças climáticas é como “um filme de terror que se torna real”.

Nova York, por exemplo, pode ser atingida por quatro crises de uma só vez em 2100, mas se as emissões forem contidas, o estado pode ser atingido por apenas uma. Enquanto zonas costeiras, podem ter suas crises reduzidas de seis para três.

Os autores determinaram 467 maneiras de como o aquecimento global afeta a saúde física e mental humana, a segurança alimentar e outras propriedades do planeta.

O principal autor do estudo, Camilo Moura, afirma que esses desastres já estão acontecendo de forma combinada, como é o caso da Flórida, que registrou seca extrema, recorde de temperatura, incêndios florestais e foi atingida pelo furacão Michael, recentemente.

** Com informações do The New York Times