COP 26 é adiada por pandemia de Coronavírus

(Foto: UN Climate Change)

O Reino Unido anunciou que a Conferência sobre o Clima (COP 26), que aconteceria em Glasgow, na Escócia, foi adiada para 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus. Ainda não definida uma nova data.

O governo britânico afirmou que “em vista do impacto mundial e contínuo da covid-19, a celebração de uma COP26 (…) não é possível”.

Cerca de 30 mil pessoas, incluindo 200 líderes mundiais, deveriam participar da cúpula da ONU, que seria realizada em novembro.

A secretária executiva de mudança climática da ONU, Patricia Espinosa, destacou que, embora o COVID-19 seja “a ameaça mais urgente que a humanidade enfrenta hoje… não podemos esquecer que a mudança climática é a maior ameaça que a humanidade enfrentará a longo prazo”.

Espinosa ainda ressaltou que o reinício das economias é uma chance das nações de “se recuperarem melhor, incluírem os mais vulneráveis ​​nesses planos e uma chance de moldar a economia do século 21 de maneiras limpas, verdes, saudáveis, justas, seguras e mais resiliente”.

“Enquanto isso, continuamos apoiando e instando os países a aumentar significativamente a ambição climática, de acordo com o Acordo de Paris”, complementou.

As cúpulas do clima se tornaram um ponto fundamental para debater as respostas geopolíticas e combater às mudanças climáticas, com o Acordo Climático de Paris. O tratado internacional, criado há cinco anos, prevê que as emissões de CO2 devem ser reduzidas em 45% até 2030, para evitar que a temperatura média do planeta ultrapasse 1,5ºC.