Amazonas, quem diria, restringe navegação por causa da seca

(Foto: Arquivo Pessoal/ Greicy Fernandes)

O Rio Solimões, um dos mais caudalosos do mundo, sofre com a seca. Por conta disso, a Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental estabeleceu restrições à navegação no trecho conhecido como Ilha do Meio, que fica situado a pouco mais 85 km no sentido do Terminal Fluvial do Solimões, em Coari, muito usado como rota por embarcações que escoam parte da produção de petróleo e Gás da província petrolífera de Urucu da Petrobras.

“Os condutores devem observar a navegação de acordo com o calado de sua embarcação, até que se estabeleçam as condições mínimas de segurança”, esclareceu a Marinha.

Os municípios Fonte Boa e Benjamin Constant, no Amazonas, estão praticamente isolados em razão da vazante do Rio Solimões. As embarcações de grande e médio porte, que transportam cargas e passageiros, não conseguem se aproximar dos portos, uma vez que o nível das águas está muito baixo.

Em Iranduba, a 27 km de Manaus, 125 famílias de uma comunidade sofrem com o abastecimento de água. Produtores de melancias que comercializam o produto na cidade em Manaus enfrentaram problemas para escoar a produção em razão do bairro volume de água.