Distrito Federal anuncia fim do racionamento de água

copo d'água
(Foto: Pixabay)

O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, anunciou que o racionamento de água na capital federal será encerrado no dia 15 de junho.

A decisão foi tomada após o aumento nos níveis dos maiores reservatórios que abastecem a região, a redução de 13% no consumo de água pela população e o funcionamento de novas obras de captação, como a do Córrego Bananal e a do reservatório de Corumbá IV.

A Agência Reguladora de Águas do DF (Adasa) estima que a cidade possa chegar a outubro com 22,7% do volume de água da bacia do Descoberto. Nesta quinta (03), o reservatório opera com 91% do volume e o Santa Maria, com 56,5%.

Desde janeiro de 2017, mais de 1,6 milhão de habitantes das regiões abastecidas pelo Descoberto estão enfrentando o racionamento de água. Mais de um mês depois, as áreas abastecidas pela bacia Santa Maria também passaram a enfrentar o rodízio.

Na segunda-feira (30), a Adasa divulgou que a conta de água no DF vai aumentar em 2,99% a partir de 1º de junho. Com o reajuste, o consumidor que antes pagava R$29,50 pelo consumo mínimo de 10m³ vai passar a pagar R$30,40.

A tarifa é menor do que o desejado pela Companhia de Saneamento (Caesb), que propôs um aumento de 9,69%, alegando prejuízos pelo menor consumo de água.

A Caesb não quis comentar o reajuste. O governo do DF vai recorrer da decisão pelo o aumento de preço ser “inadequado e inadmissível”, uma vez que os índices dos reservatórios estão elevados.

** Com informações do G1