Desastres naturais causaram prejuízo de US$140 bilhões em 2019

(Foto: Pixabay)

Uma pesquisa realizada pela ONG britânica Christian Aid constatou que, em 2019, os desastres naturais relacionados às mudanças climáticas causaram US$140 bilhões em perdas econômicas, morte e deslocamento de milhões de pessoas.

Em 2018, as perdas econômicas relacionadas a catástrofes e desastres humanos foram de US$176 bilhões.

De acordo com o relatório, 15 desastres, que incluem tufões, inundações e incêndios florestais, causaram mais de US$1 bilhão de dólares em danos.

Sete causaram mais de US$10 bilhões em prejuízos. As inundações no norte da Índia e o tufão Lekima, na China (US$ 10 bilhões cada); o Furacão Dorian, na América do Norte (US$ 11,4 bilhões); as inundações de junho a agosto na China (US$ 12 bilhões); inundações no

meio-oeste e sul dos Estados Unidos (US$ 12,5 bilhões); o tufão Hagibis, no Japão (US$ 15 bilhões); e os incêndios florestais na Califórnia (US$ 25 bilhões).

Para os autores, “cada um desses desastres tem um vínculo com as mudanças climáticas”. As inundações na Argentina e no Uruguai, por exemplo, foram causadas por chuvas cinco vezes maiores do que a média, um ano após uma seca severa.

O relatório também revelou que os maiores prejuízos financeiros foram em países ricos, como o Japão e os Estados Unidos.

** Com informações do RFI