Brasil é o país que mais perdeu florestas nos últimos 10 anos

(Foto: Ibama/ Vinícius Mendonça)

O Brasil perdeu 1,5 mil quilômetros quadrados (km²) de floresta a cada ano entre 2010 e 2020, sendo o país com maior desmatamento florestal no período, revelou o relatório “Avaliação Global de Recursos Florestais” da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

O  relatório aponta que o Brasil perdeu 3,78 mil km² entre 1990 e 2000. E 3,95 mil km² entre 2000 e 2010 km². Após o Brasil, os países que mais perderam área de floresta foram a República Democrática do Congo, a Indonésia e Angola.

Segundo a ONU, as florestas ocupam 31% de toda a área do planeta e contêm 60 mil espécies de árvores, 80% de todas as espécies de anfíbios, 75% das aves e 68% das espécies de mamíferos.

O relatório também mostrou que a área florestal continua a diminuir, com menos 178 milhões de hectares desde 1990. Apesar dessa queda, a taxa de perda líquida diminuiu substancialmente nos últimos 30 anos, devido a uma redução no desmatamento em alguns países.

Quanto aos continentes, a África tem a maior taxa anual de perda líquida na última década, com 3,9 milhões de hectares, seguida pela América do Sul, com 2,6 milhões.

Desde 1990, cerca de 420 milhões de hectares de floresta foram perdidos devido ao desmatamento e conversão para outros usos, como a agricultura. No entanto, esta taxa diminuiu substancialmente nos últimos cinco anos, quando foi estimada em 10 milhões de hectares, abaixo dos 12 milhões de hectares registrados 2010-2015 e 16 milhões em 1990-2000.

A área de floresta em áreas protegidas também aumentou 191 milhões de hectares desde 1990, chegando a 726 milhões.