Desmatamento cresceu 15% em 12 meses, revela Imazon

(Foto: Pixabay)

Dados do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) confirmaram que foram desmatados 5.054 km² entre agosto de 2018 e julho de 2019, um aumento de 15% em relação ao período anterior.

Apenas em julho de 2019, o desmatamento na Amazônia Legal somou 1.287 km². É um crescimento de 66% em relação a julho de 2018.

No último mês de julho, o desmatamento ocorreu no Pará (36%), Amazonas (20%), Rondônia (15%), Acre (15%), Mato Grosso (12%) e Roraima (2%).

O Acre, que tradicionalmente não costuma aparecer na lista dos estados que mais desmatam, ocupou a quarta posição do ranking com um aumento de 257% no mês.

Altamira é o município com maior área desmatada, com 128 km², em julho. Seguido por São Félix do Xingu (96 km²), no Pará, e Porto Velho (78 km²), em Rondônia.

As florestas degradadas, que são áreas com diminuição da cobertura vegetal, na Amazônia Legal somaram 135 quilômetros quadrados em julho de 2019.

O Sistema de Alerta de Desmatamento é uma ferramenta de monitoramento, baseada em imagens de satélites, desenvolvida pelo Imazon para produzir alertas independentes sobre o desmatamento.