Estados da União Europeia pedem ação dura contra desmatamento

(Foto: Pixabay)

O Reino Unido, a França, a Alemanha, a Itália, os Países Baixos e a Noruega pediram a Comissão Europeia que antecipe “o mais rápido possível” novas ações para combater o desmatamento até o fim do ano.

Atualmente, 80% do desmatamento é impulsionado pelo agronegócio na Europa.

Segundo o Greenpeace, fortalecer as leis da UE poderiam reduzir a pegada ecológica de commodities como soja, óleo de palma e carne bovina, que impulsionam o desmatamento na Amazônia.

Os países europeus avançaram sobre a preservação do meio ambiente à medida em que crescem as preocupações sobre as políticas ambientais brasileiras no próximo governo, como pavimentar uma rodovia através da Amazônia, o que pode aumentar o desmatamento na região.

“Ignorar o problema e retardar a ação só nos levará a mudanças climáticas catastróficas e à extinção global de grandes espécies”, disse Sébastien Risso, diretor florestal da UE.

Para atingir a meta da ONU de deter o desmatamento até 2020, a União Europeia deve mostrar “um papel de liderança, mobilizando sua alavancagem política e de mercado e promovendo um diálogo e cooperação internacional mais amplos”, diz a carta enviada pelos países.