Ave ameaçada de extinção volta para a floresta

(Foto: Reprodução)

Foi uma jornada com final feliz. Livre para voar, começa a reintrodução da Ararajuba nas Unidades de Conservação de Belém, seu habitat natural.

A Fundação Lymington, de São Paulo, fez trabalho no Refúgio de Vida Silvestre (Revis) Metrópole da Amazônia e Parque Estadual do Utinga, acompanhados por uma equipe do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-bio).

As Unidades de conservação são criadas para frear a destruição, com a finalidade de dar proteção aos animais remanescentes no ambiente natural, ajudando assim na recuperação e preservação de espécies altamente ameaçadas para que posteriormente possam retornar ao seu habitat.

Por Agência Pará