Boto mexicano está perto da extinção

(Foto: Hector Guerrero/ AFP)

O boto mexicano, também conhecido como vaquinha marinha do médico, está a beira de entrar em extinção. Atualmente, estima-se que exista apenas 30 animais da espécie, apesar das operações para interceptar as redes de pesca ilegais no país.

De acordo com censos realizados no Golfo da Califórnia, em 2015, o número de botos era o dobro do que o registrado em 2016, enquanto em 2014 havia 100, e em 2012, cerca de 200.

As autoridades e os ambientalistas acreditam que os botos foram morrendo durante os anos em redes destinadas a pescar ilegalmente outra espécie ameaçada: o

peixe Totoaba, cuja bexiga natatória seca tem grande demanda no mercado negro da China.

Para salvar as vaquitas, cientistas propuseram capturar espécimes e transportá-los a um espaço cercado no Golfo da Califórnia para se reproduzirem.

O Comitê Internacional Para Recuperação da Vaquita (CIRVA, sigla em espanhol) recomenda colocar “urgentemente” as vaquitas em um santuário temporário na primavera e mantê-las nesse lugar durante um ano, embora reconheça que pode ser difícil, ou até impossível, pôr em prática esta medida de conservação.

“Ainda não está claro se as vaquitas podem ser capturadas de forma segura ou como reagiriam à manipulação, transporte e confinamento”, afirma o comitê.

** Com informações da France Press (AFP)