Botos cor-de-rosa podem desaparecer da Bacia Tapajós

(Foto: Reprodução)

Para erguer a barragem no Tapajós, quase 400 km² de florestas teriam que ser derrubados. Animais como a onça, o boto cor-de-rosa e centenas de peixes e aves estariam em perigo, sem falar nas espécies já ameaçadas, e outras que são endêmicas da região.

Especialistas consideram o local onde a hidrelétrica está prevista de biodiversidade excepcional até para padrões amazônicos. O Tapajós é um dos últimos grandes rios da Amazônia ainda sem barragens. Mas se o governo tem planos de construir 43 hidrelétricas na região amazônica. Especialistas afirmam que a região concentra uma biodiversidade excepcional até para padrões amazônicos..

A área é comparada a uma  cidade como Belo Horizonte

Fonte: Portal Canaa