Extensão de manguezais foi reduzida pela metade em 40 anos

(Foto: Flickr (CC)/ Anusa Kreft/ Reprodução ONU)

Em 40 anos, a cobertura global de mangues foi reduzida pela metade, principalmente, pelo desenvolvimento das zonas costeiras. O anúncio foi feito pela diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, durante a comemoração do Dia Internacional da Conservação do Ecossistema de Mangues.

No Brasil, são destruídos quase dois mil campos de futebol por ano. Entre 2003 e 2016, a área coberta pelo mangue passou de 1,5 milhão para 1,15 milhão de hectares.

Embora ainda ocupe uma área extensa, essa redução é preocupante para a preservação do bioma. “Os mangues constituem uma proteção contra tempestades, tsunamis e o aumento do nível do mar. Eles impedem a erosão da costa, regulam a qualidade da água costeira, mantêm áreas de pesca e contribuem para melhorar a segurança alimentar de muitas comunidades costeiras”, explicou Azoulay.

Os manguezais também são habitat para espécies marinhas em perigo e ajudam a mitigar os efeitos das mudanças climáticas, por serem capazes de armazenar o carbono da atmosfera, também conhecidos como ‘estoques de carbono azul’.

** Com informações da ONU