Governo recua em ações que prejudicariam corais na foz do Amazonas

(Foto: Greenpeace)

O Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) retirou blocos de exploração na bacia da foz do Amazonas da 15ª Rodada de Licitação de Petróleo e Gás, que acontece em 2018. A decisão foi muito comemorada pelos ambientalistas.

O Estudo de Impacto Ambiental (EIA) da francesa Total foi rejeitado pelo Ibama devido ao risco de um derramamento de óleo nos corais, espécies ameaçadas de extinção ou ainda nem descobertas que lá habitam.

A Total e a britânica BP admitiram em seus estudos que há até 30% de chances de que o petróleo atinja o recife de corais em caso de derramamento de óleo. A francesa ainda pode obter a licença com a apresentação de um novo estudo de impacto.

Fonte: Greenpeace