Inovação

Da série pedala apresentamos a Bambucicleta (e outras utilidades do Bambu)

O bambu é um é recurso natural interessante. Em países como a Japão, China e Colômbia é amplamente usado pela indústria, na construção de casas, pisos, decks de piscina e até embarcações. E o Brasil está descobrindo o potencial econômico do bambu.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, em parceria com o governo do Acre, está criando um centro de vocação tecnológica (CVT) para capacitação e beneficiamento do bambu em Rio Branco, onde toras  serão transformadas em laminados. A estimativa é que só na região amazônica existam 6 milhões de hectares da planta, a maior parte concentrada no Acre. O ministério iniciou o repasse dos R$ 2,4 milhões para o estado e o governo do Acre, em contrapartida investe R$ 196 mil e será responsável pela manutenção do espaço.

(Foto: Flávio Deslandes/divulgação)
(Foto: Flávio Deslandes/divulgação)

Tudo passa pelo tal valor agregado, onde a matéria prima é valorizada, depois de manufaturada. A cadeia começa com o extrator e o produtor já beneficia o produto. No Acre, pouco mais de 400 pessoas serão beneficiadas, mas é o começo! Até existe interesse de uma multinacional americana se instalar no estado, para que o CVT  Bambu faça parte de um parque tecnológico na região. Estima-se que o valor do bambu beneficiado triplique com esse tipo de incentivo.

Na China, o bambu é tão importante que produz até bicicletas. E olha que bicicleta lá é veículo de primeira necessidade. Veículos mais leves, baratos e sustentáveis. No Brasil também existem criativos na arte do bambu, inclusive para bike, ou bambucicleta.

Se estiver interessado, navegue no site do projeto Bambu e veja tem algo que lhe inspire.

Com informações da Globo News