O Brasil é líder mundial na destinação de embalagens de defensivos agrícolas

O Brasil é líder mundial na destinação de embalagens de defensivos agrícolas

O Brasil é o país que mais e melhor destina as embalagens vazias de defensivos agrícolas no mundo. Ao todo são recicladas ou incineradas 94% de todo o material vendido em nosso território. Entre os anos de 2003 a 2013 foram retiradas do meio ambiente, mais de 280 mil toneladas do material.

Uma lei promulgada no ano de 2000 exige que os usuários de agrotóxicos devolvam aos canais de distribuição, embalagens vazias. Os comerciantes, por sua vez, devem encaminha-las ao fabricante, responsável pela destinação final, ou seja, reciclar ou destruir.

Para que a cadeia reversa funcione foi criada o inpEV, Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias, entidade sem fins lucrativos que representa os fabricantes de defensivos agrícolas e tem como missão a gestão do programa de  logística reversa, denominado de Sistema Campo Limpo.

inpev
(Foto: divulgação)

 

No ciclo completo o agricultor usuário do defensivo é obrigado num prazo de um ano, de limpar, armazenar e devolver ao fabricante conforme as instruções descritas no rótulo do produto. O Sistema Campo Limpo, usa os mesmos caminhões que levam para o agricultor o agrotóxico, recolhendo de unidades de armazenamento espalhadas pelo Brasil, embalagens que são destruídas ou recicladas, evitando que toneladas de plásticos e produtos químicos contaminem o meio ambiente.