El Niño enfraquece, mas ainda altera o clima global

(Foto: Reprodução/ NOAA)

Nesta quinta-feira (18), a Organização Metereológica Mundial (OMM) informou que o Fenômeno El Niño começou a perder intensidade e deve dissipar totalmente no segundo trimestre de 2016, porém a sua influência no clima do planeta continua forte.

“Acabamos de viver um dos episódios do El Niño mais intensos observados, e que provocou a aparição de fenômenos meteorológicos extremos em todos os continentes, contribuindo para os recordes de calor registrados em 2015”, afirmou o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, em comunicado oficial.

O El Niño é um fenômeno climático, caracterizado pelo aquecimento das águas superficiais e sub-superficiais do Oceano Pacífico Equatorial e que influencia diretamente o clima do planeta, durante períodos irregulares e com maior intensidade no final do ano. As regiões afetadas apresentam secas e volume de chuva superior ao índice normalmente registrado.

Segundo a Organização Metereológica Mundial (OMM), no ano passado, o El Niño foi o responsável pelo forte aquecimento global, fazendo com que 2015 se tornasse o ano mais quente, desde que os índices climáticos começaram a ser registrados.

** Com informações do G1