Prepare-se para as conseqüências do El Niño

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou que o fenômeno El Niño, o superaquecimento das águas de superfície do Pacífico, deve se fortalecer ainda mais antes do fim do ano e se tornar um dos mais intensos já registrados.

Por ser conectado ao clima global e associado a secas, tempestades e inundações em outros lugares, o atual El Niño já é o mais forte registrado nos últimos 15 anos, e segundo os meteorologistas já está “forte e maduro” em novembro. Isso é muito preocupante.

Desta vez, a média de temperatura ao longo de três meses já está 2°C acima do normal.

O verão vai ser ainda mais quente porque o El Niño será muito forte – deve ser o terceiro mais forte desde 1950, depois de 1983 e 1998. A previsão é de um aumento na ocorrência de tempestades, em relação ao último verão, de 20% na Região Sul, 20% no Sudeste e 10% no Centro-Oeste. Nas regiões Norte e Nordeste é prevista uma diminuição das tempestades de 10% e 15%, respectivamente, em relação ao último verão.

Leia o relatório completo no comunicado da OMM-

https://www.wmo.int/media/content/el-ni%C3%B1o-expected-strengthen-further-high-impacts-unprecedented-preparation

ani_m_el