Aquecimento global enfraquecerá a energia eólica

(Foto: Pixabay)

Uma pesquisa inédita sobre o impacto do aquecimento global na energia eólica constatou que o aumento das temperaturas transformará os ventos radicalmente até o fim do século.

De acordo com o estudo, o poder do vento será enfraquecido no hemisfério norte e, em outros lugares, como o leste da Austrália, vai ser intensificado. No centro dos Estados Unidos, por exemplo, a velocidade do vento pode cair quase um quinto.

Para Kristopher Karnauskas, da Universidade do Colorado Boulder (EUA), “as mudanças precisam ser levadas em consideração no planejamento de parques eólicos futuros”. Ele também ressaltou que os resultados não devem desestimular o investimento em energia eólica.

O Japão apresentou a maior queda no poder dos ventos, com uma previsão de queda de 58 kilowatts (kW). Seguido pelo centro dos Estados Unidos, com 49 kW, e o Reino Unido com 36kW.

Já a energia do leste da Austrália terá um aumento de 48kW, cerca de 23%. O leste do Brasil e a África Ocidental verão um crescimento de 35% e 40%, respectivamente.

De acordo com os pesquisadores, o impulso na velocidade dos ventos nas áreas costeiras do hemisfério sul é causado pela diferença do aquecimento mais rápido na terra do que no oceano. Enquanto no norte, a força do vento avança pela diferença de temperatura entre o Ártico e os trópicos, mas com o aquecimento do Ártico essa diferença está diminuindo.

** Com informações do The Guardian