Estados e cidades dos EUA processam Trump por política do carvão

(Foto: Pixabay)

Vinte e dois estados e sete cidades dos Estados Unidos formaram uma coalizão para processar o governo de Donald Trump e impedir que as restrições às usinas a carvão sejam reduzidas.

A restrição faz parte do Plano Energia Limpa, criado no governo Obama, para reduzir as emissões de gases de efeito estufa nas usinas de energia do país e para cumprir as metas americanas do Acordo de Paris.

Em 2015, a Suprema Corte Suprema suspendeu o projeto e a Casa Branca ordenou à Agência de Proteção Ambiental (EPA) que trabalhasse em uma versão menos restritiva, o Affordable Clean Energy (ACE). O documento foi finalizado em junho deste ano.

A petição apresentada na corte federal pede que o ACE seja vetado, por exigir que as concessionárias façam apenas atualizações modestas nos equipamentos e as restrições são flexibilizadas.

A coalizão argumenta que as medidas propostas não vão reduzir significativamente as emissões de carbono e prolongarão a operação das usinas de carvão. 

O novo plano também viola a Lei Federal do Ar Limpo, que exige o uso de tecnologia para controlar melhor os índices de poluição. Além de não reconhecer os esforços dos estados com programas de combate a emissão de gases de efeito estufa.

Para o governador da Califórnia, Gavin Newsom, o governo Trump está agindo a curto prazo. “Estão descuidando absolutamente da próxima geração”, disse.

** Com informações da Reuters e da France Press