Floresta Amazônica demora sete anos para se recuperar de incêndios

(Foto: Pixabay)

Áreas da floresta amazônica incendiadas demoram sete anos para recuperar sua capacidade de bombear água para a atmosfera e absorver carbono.

O estudo analisou dados de um experimento do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM).

Nas áreas que passaram por queimadas controladas, as árvores grandes sobreviventes ao fogo sucumbiram nos anos seguintes, porém mais fracas e vulneráveis a doenças e ao vento.

Depois de sete anos, a região retirava tanto carbono da atmosfera, quanto devolvia umidade no ar. Mas o carbono que estava estocado nas árvores mais antigas foi perdido.

Segundo o principal autor do artigo, Paulo Brando, do IPAM, ainda é preciso acompanhar as queimadas por mais tempo para saber se elas vão se recuperar totalmente ou se a vegetação será um híbrido de floresta com gramíneas.

Atualmente, o fogo é um instrumento usado corriqueiramente para limpar terrenos, antes com floresta, plantio ou mesmo pasto.

** Com informações do Ciclovivo