Incêndios se unem na Austrália e atingem área quatro vezes maior que Nova York

(Foto: Governo Estadual de Victoria)

Nesta sexta-feira (10), dois incêndios de grandes proporções no sudoeste da Austrália se uniram, criando uma área queimando equivalente a quatro vezes o território de Nova York.

As altas temperaturas, que ultrapassaram 40ºC em algumas regiões, e os fortes ventos agravaram os incêndios nos estados de Nova Gales do Sul e Vitória.

Apenas em Nova Gales do Sul, há mais de 130 focos de incêndio em todo o estado, sendo que 50 ainda estão fora de controle, informou a primeira-ministra estadual Gladys Berejiklian.

Segundo o chefe dos bombeiros na zona rural do estado, Shane Fitzsimmons, os ventos quentes e seco são o principal desafio para controlar o fogo.

O governo australiano pediu que mais de 250 mil pessoas, que moram em Vitória, Nova Gales do Sul e Austrália do Sul, deixem as suas casas, devido os riscos de incêndios.

Até o momento, o fogo já consumiu 10,3 milhões de hectares em todo o país e, desde outubro, 27 pessoas e um bilhão de animais morreram.

Segundo o primeiro-ministro, Scott Morrison, o país prepara apoio militar para atuar se as condições se tornarem extremas.

“Mesmo com a chuva em Melbourne, com a previsão de condições melhores na semana que vem, ainda há muito pela frente neste que está sendo um evento de incêndio inédito… e, é claro, sabemos que ainda temos muitas semanas da temporada de incêndios”, disse Daniel Andrews, premiê do estado de Vitória.

Além de Nova Gales do Sul em estado de alerta, a situação na ilha de Kangaroo, terceira maior ilha da Austrália, também preocupa. A ilha é composta por reservas ambientais que abrigam animais silvestres e espécies em extinção, e a cidade de Kingscote, está isolada devido aos incêndios.

** Com informações da France Presse e Reuters