Lama de Brumadinho chegou a Bacia do Rio São Francisco

Imagem do rompimento da barragem em Brumadinho (Foto: Divulgação Corpo de Bombeiros)

A lama de rejeitos da barragem em Brumadinho (MG), que se rompeu em 25 de janeiro, chegou à Bacia do Rio São Francisco, indica novo relatório da Fundação SOS Mata Atlântica.

A análise detectou concentrações de ferro, manganês, cromo e cobre acima dos limites máximos permitidos na legislação nas coletas de água no rio Paraopeba até o Alto São Francisco.

Segundo a coordenadora da rede das águas da Fundação SOS Mata Atlântica, Malu Ribeiro, “a lama da Vale é visível até o meio” do lago e a lama já tem dois metros de profundidade.

Em nota, a Agência Nacional das Águas (ANA) negou que a lama chegou ao Reservatório 3 Marias e que a análise feita antes do rompimento da barragem já indicava níveis de contaminação  por ferro e alumínio.

Ribeiro contestou as informações da ANA e afirmou que os quatro metais estão presentes em todo o rio Paraopeba, o que configura um padrão de contaminação a partir da barragem.

** Leia a matéria completa no G1